Ali San Francisco

Dicas de viagem e experiências locais em San Francisco, CA.

clamchowder-featured

5 comidas típicas em San Francisco

“O que é super tradicional comer em San Francisco? Quais são as comidas e os pratos mais típicos por aí?” São perguntas que ouço com frequência.

Eu só vim pra comer é o meu lema nessa cidade. Quando o Érre, meu marido, recebeu da empresa a proposta para mudar pra Califórnia (morávamos em Amsterdam nessa época), minha primeira reação foi: “Neeeeem %$#@*!&*#! Tá louco? Sair desse paraíso, que é a Holanda, pra morar lá nos cafundós dos Estados Unidos? Jamais! Daqui não saio, daqui ninguém me tira.”

E antes que você comece a me surrar por ter sequer pensado na possibilidade de rejeitar morar em São Francisco. Calma! Eu explico:

A nossa Bebê tinha acabado de nascer. Eu nem sequer tinha voltado da licença maternidade. Meu emprego era legal. Tínhamos uma rede de amigos tão querida. Eu tinha, finalmente, aprendido o fucking holandês! E não vou nem começar a falar da minha queridinha… ai, minha bicicleta!

Porque diabos ia mover meu traseirão, cruzar o Atlântico tudo outra vez para…

– Chou (é como a gente se chama), olha só que legal essa matéria do David Lebovitz!

– Hum – respondi meio de lado, enquanto me concentrava em terminar toda a racionalização sobre o quão ruim era a ideia de sair da Holanda naquele momento… ou ever.

– Ele fala aqui nesse artigo sobre comer em São Francisco, que é muito melhor do que em Paris.

Foi quando arregalei meus olhos. E começou, então, todo o processo de aceitação.

Resumo dessa história toda: aqui estou!

E de fato San Francisco é deliciosa! Não me arrependo de ter mudado. Vez ou outra bate aquela saudade, aí corro para um dos meus restaurantes favoritos pra afogar as mágoas e esquecer.

E você, está aí pensando em vir pra cá e quer saber quais são os pratos mais tradicionais? Aqueles que você tem de provar aqui em São Francisco? Eu te conto:

1. Clam Chowder: o prato mais típico de San Francisco

Clam Chowder está pra San Francisco, assim como a feijoada está pro Brasil. É a comida mais tradicional da cidade! E adivinha do que é feito?

Frutos do mar!

Oras, uma cidade numa costa marinha tão abundante, não é de se espantar que tantos pratos clássicos saiam fresquinhos do Pacífico. O Clam Chowder é uma sopa cremosa de mexilhões, com batatas e cenouras:

clam-chowder-comida-tipica-san-francisco

E é delicioso!

É popular não só em San Francisco, mas aqui em casa também. A Bebê adora! Sempre pedimos de entrada pra “ela”… hãm hãm:

Hein, eu roubando comida da criança? Quéisso!

Sou mãe, tou aqui só provando pra ver se tá muito quente, se o tempero tá bom… se tem mexilhões o bastante! Huuum, dois, três, quatro… nham! Que delícia. cinco, seis… humm, bom, né?

O jeitão tradicional de comer clam chowder – que você provavelmente já deve ter visto nos guias turísticos de São Francisco – é assim, com a sopa servida nesse pãozão cavocado.

Depois de acabar com a sopa, você sai lambendo os beiços e comendo todo aquele pão, ainda molhadinho e com gostinho de mexilhões. Nhac! Quer dizer, isso se você aguentar. A porção é – digamos – meio ogra. Duvido você encarar!

Uuuh, te chamei na chinca! Agora quero só ver. Me conta aí nos comentários, se você der conta de comer o seu inteirinho. Mas ó, quero fotos pra comprovar 😉

O lugar mais famoso de São Francisco para comer clam chowder desse jeito é na conhecidíssima – e *cof*turistosa*cof* – Boudin Bakery. Você pode ir lá experimentar:

Boudin Bakery
$$ | 160 Jefferson St, San Francisco, CA 94133
www.boudinbakery.com

Quando for, siga a dica super legal da Mari Vidigal, do Ideas na Mala: fuja da muvuca de gente que fica no café do térreo e suba direto pro segundo andar, no Bistro da Boudin. Lá você pode comer em paz! Foi exatamente o que eu fiz.

Como clam chowder é mega popular em São Francisco, você acha em praticamente qualquer menu de restaurante de peixes e frutos do mar, não só na padaria Boudin. Normalmente está na sessão de starters, com dois preços: um pra porção pequena no “cup” e outro pra maior, no “bowl”.

Mas aí, não vem servido no pão. Por outro lado, vem sempre acompanhado de fatias gostosas de pão fresquinho. Junto, claro, dos biscoitos de ostras (os oyster crackers).

Agora, vou te contar um segredo: a Boudin não é aonde eu vou pra comer bem de verdade. Quer saber onde comer meu clam chowder favorito?

Aqui ó:

Anchor Oyster Bar
$$ | 579 Castro St, San Francisco, CA 94114
www.anchoroysterbar.com

Apesar do Anchor Oyster Bar ficar perto da parte mais famosa do Castro, está ligeiramente fora da rota turística. É um lugar acessível e, ao mesmo tempo, frequentado também por locais.

O restaurante é pequeno e não aceita reserva. Chegando lá, coloque seu nome na “waiting list” da lousa e conte com um tempo de espera:

anchor-oyster-bar-waiting-list

Consegue achar meu nome aí no meio?

Seja na Boudin, no Anchor ou em qualquer outro lugar: junte-se aos amantes de clam chowder – ei, eu tou nessa – e delicie-se com esse mega clássico de San Francisco!

E se por acaso, você sentir falta de mais pão, eu dou um jeito nisso:

2. Sourdough, o tradicional pão de San Francisco

Toda essa história de comer clam chowder no pãozão tem um motivo: uma outra comida super hiper mega típica de San Francisco é o próprio pão. O pão sourdough!

E você aí pensando nas padarias da França, Itália…

Pois é! Eu cheguei aqui em San Francisco sem fazer ideia e fiquei embasbacada com a sessão mais perfumada do mercado.

pao-sourdough-san-francisco

Mudando da Holanda para a Califórnia, já estava bem adaptada ao costume de comer sanduíche ao invés de refeição no almoço. Neste sentido, a adaptação nos Estados Unidos foi bico.

Agora, ter aquela infinidade de pães deliciosos, levou a arte do sanduba pra um outro nível. Primeira classe que nada, isso sim é que é upgrade!

Viva o sourdough de San Francisco!

Mas Aline, me explica, o que diabos é um sourdough?

Sourdough é um tipo de pão bem particular: sour em inglês é azedo, dough é massa. É, literalmente, o pão de massa azeda. No Brasil (ou, ao menos, em São Paulo), é o que conhecemos como pão italiano.

É feito com fermentação natural, usando lactobacilos vivos, e o resultado é uma massa mais firme, azedinha e deliciosa! O fermento, aliás, é praticamente uma entidade em si. Tem nome, faz aniversário e sai pra beber com os amigos na sexta à noite!

Se bem alimentado, pode viver muito tempo. Existem fermentos mais velhos do que sua tataravó. Really!

Eles vão passando de geração pra geração e cada fermento é único. Tão particular, que é um dos principais responsáveis pelo sabor intransferível de cada padaria.

Pra você ter ideia de como São Francisco é popular por esse pão, a principal bactéria encontrada nos fermentos de sourdough, mundo afora, chama-se Lactobacillus sanfranciscensis, em homenagem a essa cidade querida! Fofo, né?

Embora muito popular, este pão não foi inventado aqui. Há registros dessa técnica já em civilizações egípcias, antes mesmo de Cristo.

Foi durante a corrida do ouro nos Estados Unidos que o sourdough foi trazido pra Califórnia, pelos garimpeiros europeus. E aí San Francisco foi se aprimorando no assunto até virar expert. Só tenho a agradecer 🙂

Mas agora, vamos ao que interessa:

Onde comer um delicioso pão sourdough em San Francisco?

Você pode ir na Boudin Bakery (sim, sim, a mesma famosa pelo clam chowder!), que é a padaria mais antiga da cidade. Começou em 1849. Pensa só, comer um pão cujo fermento tem mais de 150 anos?

Vai lá, bate na porta e grita: Tem pão velho?!

Boudin Bakery
$$ | 160 Jefferson St, San Francisco, CA 94133
www.boudinbakery.com

A Boudin, porém, não é nem de perto a única padaria de São Francisco. Aaah, prepare-se: tem uma infinidade! Uma que eu adoro é a Acme Bakery.

Pão sourdough de San Francisco, da Acme Bread

Pena que cheiro ainda não passa via Internet!

Sobretudo, porque é fácil de achar os pães em vários mercados. Mas sempre que posso, compro direto da fonte. Tem uma Acme Bread lá no Ferry Building:

The Acme Bread Company
$ | Ferry Building #15, San Francisco, CA 94111
www.acmebread.com

Outro delicioso, talvez meu preferido, é o pão da Tartine Bakery. A fornada sai às 16:30-17:00 e apesar da fila na porta, vale cada minuto de espera.

baguettes-forno-tartine-manufactory

Baguettes da Tartine Bakery saindo fresquinhas do forno!

Grandes chances de você me encontrar lá, paradinha esperando pelo meu pão na fila.

A Tartine tem dois endereços:

Tartine Bakery
$ | 600 Guerrero St, San Francisco, CA 94110
www.tartinebakery.com

Tartine Manufactory
$$ | 595 Alabama St, San Francisco, CA 94110
www.tartinemanufactory.com

O pão de San Francisco é aquele tipo de comida que emociona não só os turistas, mas também os locais.

Se por acaso um dia você topar com um san franciscano que se mudou daqui, experimente só mencionar a palavra “bread” pra ver o que acontece. Já prepare o lencinho e o ombro pra oferecer pro pobre coitado!

Caso a coisa fique muito dramática, mude rapidamente de assunto e ofereça uma mimosa pra acalmar:

3. Mimosa, um clássico do café da manhã

Tá, eu sei no que você está pensando:

Vaca malhada mimosa

Muuuuuu! Foto: Pezibear.

Mas não, não é disso que estou falando! A mimosa aqui de San Francisco é um pouquinho diferente:

mimosa-drink-san-francisco

Bastante diferente, na verdade!

Aah, pronto, lá vai a Aline querer me convencer de que suco de laranja é mó negócio famoso em San Francisco!

Oras, Estados Unidos é um grande produtor de laranja, não seria de se espantar, vai?

Mas não!

Mimosa é, na verdade, um drink feito – sim – com suco de laranja e… champanhe (ou qualquer bom vinho espumante – tecnicamente, “champanhe” é só o produzido na região de Champagne, na França).

E olha só, San Francisco fica pertinho do Napa Valley, o paraíso da vinicultura americana. Tem vários, vários espumantes locais deliciosos!

Mimosa é bastante popular aqui em San Francisco, principalmente no brunch – o café da manhã slow do fim de semana. E apesar de ser um drink alcoólico, é bem levinho.

É o tipo de coisa ideal mesmo pra acompanhar um belo d’um brunch, antes de começar o dia turistando por aí:

Café da manhã clássico em San Francisco: eggs benedict, café mega aguado e, claro, mimosa!

Café da manhã clássico em San Francisco: eggs benedict, café aguado e, claro, mimosa!

Apesar de não ter sido inventada em San Francisco – mimosa é um cocktail parisiense, na verdade – você não vai ter dificuldade alguma de encontrá-lo aqui.

Mas se quer mesmo levar a coisa à sério, conheço um restaurante que no brunch do fim de semana (das 11:00 às 15:00) serve refil ilimitado de mimosa. Você paga um preço único e eles reenchem seu copo à vontade. E o café da manhã é uma delícia! Vai lá no Lark:

Lark
$$ | 4068 18th St, San Francisco, CA 94114
www.larksf.com

Mimosa, pão sourdough e clam chowder. Já tá satisfeito? Eu nunca! 🙂 Peraí que ainda tem mais coisa gostosa pra comer aqui:

4. Ostras da Califórnia

Tá, é verdade que você pode comer ostras meio que em qualquer lugar do mundo, inclusive no Brasil.

Também é verdade que as da França levam a fama, e comê-las em Paris acompanhado de um champagne é considerado o supra sumo do mundo gastronômico ostrístico. Mas deixa eu te contar uma coisa?

As ostras daqui da Califórnia são deliciosas:

ostra-sao-francisco

É páreo-duro!

Eu realmente amo ostra! Pra mim é dessas comidas que remete a memórias fortíssimas de infância, quando meu pai trazia sacos imensos lá do litoral de São Paulo. Sobrava nadica de nada.

As ostras aqui da Califórnia, na verdade, não são nem nativas. A água aqui era muito agitada e tinha muitos predadores. O mar não tava pra peixe. Nem pra ostra, no caso!

As espécies locais, que você come em São Francisco, foram trazidas de outro lugar. Hoje são criadas em fazendas, como em Drake’s ou Tomales Bay, ao norte da cidade. Há quem diga que as águas da baía são muito favoráveis ao merroir ostrício.

Olha, a minha experiência não é o bastante para tirar conclusões. Seria precipitado dizer! Então, eu continuo experimentando, comendo incansavelmente. Vou provando ostra por ostra até acabar. Ei, é só pela ciência! Sabe o que você faz?

Vai num restaurante de frutos do mar, peça sugestão do garçon pra provar as espécies locais e desbunde-se. Algumas ostras comuns dessa região são: Marin Miyagi, Olympia, Golden Nuggets e Kumamoto. Depois você me conta a que mais curtiu!

Um restaurante ótimo para comer ostras em São Francisco é o Waterbar. De frente para a água, com uma vista super legal para a Bay Bridge e, o mais bacana, lá eles realmente entendem do assunto. Os drinks também são ótimos:

Waterbar
$$$ | 399 The Embarcadero, San Francisco, CA 94105
www.waterbarsf.com

Ei, e olha só que coincidência, além de ostras, pertinho de San Francisco tem também excelentes produções de vinhos espumantes:

ostras-espumante-sao-francisco

Está pensando no que eu tou pensando? ;-)

Mas, Aline, sabe o que é… na verdade, não curto muito ostra!

Sem problemas, eu te dou ostra sugestão de prato local, então:

5. Dungeness crab, o caranguejo gigante da costa oeste

O dungeness crab é tão grande, mas tão grande, que essa foto é, na verdade, só da metade dele:

Foi o que eu aguentei comer sozinha! Isso que eu sou fã de caranguejo. Você também gosta?

dungeness crab é uma espécie de caranguejo típico daqui da costa oeste dos Estados Unidos. Você o encontra, principalmente, nas partes mais geladas do Pacífico: daqui da Califórnia indo em direção ao norte, até o Alaska.

Além de enorme – às vezes chega a coisa de 20cm – é delicioso. Quando bem preparado, a carne é macia, levemente adocicada e muito gostosa. Ele vem num prato compatível com o tamanho do bicho.

Aí você ganha um babador lindão, um martelinho estiloso e aí é só sair quebrando a casca e comendo a carne suculenta até você perder a compostura. Cara, estou aqui salivando enquanto escrevo!

É outro prato tão típico em San Francisco, que eu garanto, você vai encontrar facilmente. Mas se você quer uma sugestão, neste artigo eu indico um restaurante ótimo! Prova lá.

Céus… Depois de comer tudo isso, recomendo uma caminhadinha ao Farol Point Bonita pra fazer a digestão!

E bom apetite 🙂

Dicas de San Francisco!

Inscreva-se e fique por dentro do que rola por aqui:

* obrigatorio

Anteriores

Passeio panorâmico em San Francisco: Point Bonita Lighthouse

Próximo

San Francisco: o pólo tecnológico mais vintage do mundo

9 Comentários

  1. MARISTELA BERNARDO

    Essa matéria foi de suspirar…e de doer de dó de não estar aí. Muito bem escrita, útil pra quem vai para SF e de babar, quase literalmente! Ó céus, tudo o que eu gosto!

  2. Bruno Pagnoccheschi

    Aline, seus deliciosos comentários estão deixando insuportáveis as semanas que nos separam da programada viagem a São Francisco.

    • Hahaha, Bruno, essa é toda a minha ideia! Espero que faça um ótimo proveito da sua estadia aqui em San Francisco e volte pra casa com a barriga bem feliz!

  3. Gracia

    Só lamento não ter conhecido seu blog antes de ir a SF. Deixei de fazer muita coisa, mas quero voltar muito em breve.

    • Gracia, volte sim!! Fico muito feliz que esteja te inspirando com novas ideias pra voltar. San Francisco não esgota nunca!

  4. Gracia

    Ah outra coisa, adoro as fotos que ilustram seus posts!

  5. Railton

    Muito Obrigado pelas dicas.
    Estou finalizando um trabalho da faculdade, e valeu muito apenas as informações passadas por você. Parabéns!

Deixe uma resposta

Todos os direitos reservados, exceto onde explicitamente anotado © 2016 Aline Lickel


Made with ♥ in San Francisco

Youtube
Instagram
Snapchat
Facebook
SOCIALICON